sábado, 30 de junho de 2012

Eu e Você, Aqui e Lá

A Educação Infantil , os 1ºs e 2ºs anos leram e estão trabalhando o livro de Letícia Möller. A obra trabalha com a temática da pluralidade cultural, as semelhanças e diferenças que existem entre as pessoas .
As crianças da educação infantil estão desenvolvendo um projeto partindo do livro. Os trabalhos podem ser vistos no blog da turma Diário da Galerinha. Um deles é o livro com fotografias tiradas pelas crianças sobre suas preferências. Clique em cima do livro para ver em tamanho ampliado. 





Os 1ºs anos construíram máscaras representando os personagens.

As crianças dos 2ºs anos recitaram partes do livro para a escritora.


O mundo construído em 3D para localizar os personagens do livro do Brasil e Marrocos

sexta-feira, 29 de junho de 2012

A Gruta Assombrada

  Outra autora que nos visitou na Feira do Livro foi Eny Allgayer, cujas obras, A Gruta Assombrada e Mistério da Selva Amazônica foram lidas e estão sendo trabalhadas pelas turmas dos 6ºs anos. Abaixo um comentário do livro pelas alunas


"Angélica, Raquel, Marcelo, Alberto, Suzana, Leopoldo e Gustavo partiram para uma expedição para desvendar o misterio de uma gruta em Linha Bonita, zona rural de Toropi, onde ficaram sabendo de uma aparição chamada de "a mulher de branco" que parecia ser uma alma penada. Em algumas semanas já havia sumido metade dos animais. Alberto e Leopoldo pediram para uma empresa do Rio de Janeiro para mandar roupas especiais para eles descerem no fosso misterioso. Este fosso tinha mais ou menos uns 60 metros de profundidade, quanto mais eles desciam os aparelhos paravam de funcionar. Daí descobriram que lá dentro tinha radiotividade.Descobriram que a radiotividade vinha de uma nave, deduziram que a nave tinha provocado mutação numas cobras que tinham comido os animais. Junto com a nave tinha milhões de diamantes. "

  Isadora Salvalaggio Bortolon e Eloisa Bonatto. T:6ºano/A

Também leram o mesmo livro as trumas do 6ºano/B e 6ºano/C 
A autora  e a diretora diante das obras dos alunos sobre o livro lido

Eny Allgayer conversando com os alunos

Alunas apresentando sobre o tema abordado nso livros

O Velho dos Cabelos de Mola

Os alunos dos 3º, 4º e 5º anos leram e  estão trabalhando o livro O Velho dos Cabelos de Mola, escrito por Walmor Santos com ideias de Rodrigo Prates. O encontro com os dois autores aconteceu num clima de muita animação . Confiram alguns textos dos alunos elaborados pelas turmas das professoras Claudete Zanella e Marli Bodanese.Clique no livro para ver em tamanho ampliado.




Confiram também outros trabalhos realizados pelas turmas coordenadas pelas professoras Sheila, Rosane e Imilda.

Caranhoto

Um dos autores lidos e que nos visitou nessa semana  Adelmir Freitas Sciessere, proporcionando um momento muito especial. Deixemos que a Luísa nos conte um pouco sobre ele.

Trabalhos expostos pelos alunos
          O livro Caranho de Adelmir Freitas Sciessere nos conta a história de um caramujo que queria ser gafanhoto, uma história de superação, de batalha e de muito esforço. Caranhoto, com aproximadamente um ano e meio, foi diagnosticado inicialmente com gripe, depois com rubéola selvagem e por fim veio o resultado correto, ele estava com poliomielite paralítica que corresponde de 0,1% a 2% dos casos de paralisia infantil. Seus pais, não aceitando ver o filho quase sem movimentos, tentaram de tudo, até para o bucho de uma vaca o pequeno caranhoto passou, mas depois de muitas tentativas, seus pais procuram ajuda de médicos da capital e ai se iniciaram as longas viagens de Unesul a Porto Alegre e logo surgiram as longas horas de ginástica, a primeira cirurgia, o andador e as julietas. Mesmo com tantas coisas para caranhoto querer ser apenas um caramujo ele foi mais longe: ganhou a eleição estudantil do grêmio estudantil, amigos novos e a liberdade de movimentos na água. Estava aos poucos ganhando a forma de um gafanhoto podendo ir para qualquer lugar. O livro termina com um gostinho de quero mais na parte onde ele está indo para faculdade de São Leopoldo. 
           Além da historia do livro ser incrível, o bate papo com o escritor foi ótimo. Ele é uma pessoa super legal, que nos deu conselhos e aprofundou mais algumas partes do livro, a frase que mais me chamou atenção foi a que nunca devemos deixar que alguém abale nossa esperança. Ela é a base para fé e a caridade. Essas que são as três velas que devemos ter dentro de nós mesmos. Mostrou-nos também que a vida é uma oportunidade que Deus nos deu, e que a cada simples passo devemos nos sentir presentedos. 

                                                                                     Luisa Pelle  - 2º A Ensino Médio

Adelmir, autografando
Interagindo com seus leitores

terça-feira, 26 de junho de 2012

Na marca do pênalti

O escritor e patrono Orlando Fonseca está em nossa escola interagindo com os alunos sobre o livro Na Marca do Pênalti. 

"Entrar em campo pode ter muitos significados, desde a participação em uma partida de futebol até o início de uma nova etapa na vida. Enfrentar esse desafio tem todo o sentido de um rito de iniciação, ou de passagem, momento que todo jovem já viveu ou ainda viverá.
Com Benê Jr não seria diferente. Precisaria ir além de seus limites, driblar a vida com seus preconceitos mais dissimulados. Para fazer o seu gol de placa, deveria suar a camiseta, vencer adversários aparentemente insignificantes. Conviver com novos amigos na escola, conquistar a gata ou ultrapassar a ansiada “peneira” para uma vaga no futebol profissional, é como estar frente à bola “na marca do pênalti”: é preciso ter coragem de chutar para depois correr para o abraço, o beijo, o lugar no time ou a aprovação no colégio.
A vitória sobre si mesmo é o mais importante. Isso é o que Benê Jr tem para contar." Fonte WS Editora

Conheça mais sobre o autor aqui.
 
Confira algumas produções dos alunos que leram a obra. 


Comente sua opinião sobre o livro e sobre a participação do nosso patrono.



segunda-feira, 25 de junho de 2012

Abertura da IX Feira do Livro

Hoje  estamos abrindo a IX Feira do Livro do Colégio Colbachini, com a presença da comunidade escolar, representantes de entidades do município, Coordenador da 16ª  CRE, Ênio Eliseu Ceccagno, o patrono Orlando Fonseca, o patrono da VIII Feira  Marcos Fernando Kirst, o escritor Walmor Santos, entre outras pessoas que vieram prestigiar esse momento importante de nossa escola. Os alunos realizaram apresentações em  homenagem ao patrono e  também uma referência à Rio+20, demonstrando preocupação com a questão ambiental. Nesse ano, a venda de livros foi terceirizada e será realizada pela editoras WS  e Correa, oferecendo uma grande variedade de livros para todos os gostos. Após a abertura, o patrono Orlando Fonseca  teve um encontro com os alunos que leram a sua obra "A marca do Pênalti" , no ginásio de esportes, onde estão expostos os trabalhos que os alunos produziram, a partir das leituras realizadas. A programação  contempla os três turnos. Convidamos a comunidade para visitar a feira.
Confiram algumas imagens da abertura.


sexta-feira, 22 de junho de 2012

IX Feira do Livro do Colbachini

Estamos na contagem regressiva para a semana  da Feira do Livro, que vai de 25 a 29 de junho.Você é nosso convidado.  Confira aqui a programação.


quarta-feira, 20 de junho de 2012

Reflexões sobre o futuro do Planeta

A preocupação com o ambiente e o futuro do planeta e da humanidade, discutida na Rio+20, também foi alvo de discussão nas turmas 101 e 102, que assistiram o filme “Avatar”, e a partir dele teceram suas reflexões.  A seguir, um exemplo disso, através de um texto da aluna Eloísa Reginatto:
O que somos? Para onde vamos?
            Assuntos como a exploração do meio ambiente, a cobiça, a ciência e a necessidade de “se desenvolver”, que envolvem a maioria das pessoas, são questionados cada vez mais por se tornar alvo de guerras e conflitos. O filme “Avatar” trata muito bem destes assuntos.
            No mundo atual a maioria das pessoas tem interesse apenas em crescer financeiramente, deixando para trás inúmeros valores como a ética, o respeito e todos os sentimentos que cultivamos com a convivência com as outras pessoas.
            Muitos conflitos ocorrem entre grupos de pessoas por terras ou riquezas, sem se preocupar com o meio ambiente, a preservação das espécies e com a natureza, visando apenas garantir uma vida cheia de luxo e um “futuro melhor, não se importando se isso irá prejudicar alguém ou se o meio ambiente irá sofrer com isso.
            A evolução do homem e da tecnologia foi algo muito importante, mas nos fez chegar ao ponto de querer e achar que podemos sempre ser melhores. No filme ocorrem muitas situações semelhantes: aqueles homens visavam apenas no dinheiro, não se importando com as crenças e nem com a espiritualidade do outro povo, dispostos a machucá-los sem piedade, focados no dinheiro que ganhariam explorando aquele ambiente.
            Assistindo ao filme, compreendemos ainda mais que é preciso dar valor ao que somos e não ao que temos, dar valor ao ambiente que nos cerca e oferece as condições de vida que desfrutamos, dar valor às coisas imateriais, sentimentais e espirituais, percebendo que o dinheiro não é a coisa mais importante.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Qual o futuro que queremos?

Essa é a pergunta que está norteando os debates da Rio+20, Conferência da Nações Unidas sobre o desenvolvimento sustentável. O mundo todo está engajado na Campanha "Eu sou Nós", incentivando a reflexão em todos os setores da sociedade para ações ambientais que visem ao bem da coletividade. Esse debate não pode deixar de estar presente nas escolas, onde cidadãos do futuro estão se formando. A Educação Infantil vem trabalhando com o tema e partindo dessa pergunta, ´produziu com a professora Marli, um vídeo mostrando que a galerinha está bem consciente e deixando um recado para a gente grande. Afinal, eles são os herdeiros do futuro. Que futuro deixaremos para eles? Que futuro queremos construir? Participe você também  desse debate.


segunda-feira, 11 de junho de 2012

Cronograma da 9ª Feira do Livro - 2012

Falta pouco para o acontecimento mais esperado do ano. De 25 a 29 de junho, estaremos em festa com a nossa 9ª Feira do Livro, que nesse ano tem como patrono Orlando Fonseca e o lema  "Siga a passos firmes para o mundo da leitura." Ao todo, 8 escritores estarão visitando a escola e interagindo com os alunos sobre as obras lidas. Confira aqui a programação completa.




sexta-feira, 8 de junho de 2012

Corpus Cristi

No dia de Corpus Cristi a nossa escola , como de costume, esteve integrada às demais entidades da comunidade na celebração do Corpus Cristi e preparou os tradicionais tapetes.  Veja as imagens!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Festa Junina bombou!

Olha aí, gente! Nossa Festa Junina mais uma vez foi um sucesso! Obrigada a todos pela participação! A animação ficou a cargo do som Delta. Parabéns a todos os caipirinhas e sinhazinhas que desfilaram e aos vencedores, Eduardo Augusto Coltro,do 4° A e Júlia Sasso, do 4°B , às crianças que dançaram a quadrilha e suas professoras que orientaram tão bem a dança, aos artistas que criaram e representaram o Casamento Caipira, enfim a todos os que de uma forma ou outra colocaram a sua mãozinha para abrilhantar e alegrar a festa.





quarta-feira, 6 de junho de 2012

Encontro de Educação de Jovens e Adultos

Profes Analice, Cleci  e Rosane


Professora Analice Antoniolli, socializando o trabalho.


As professoras que atuam na Educação de Jovens e Adultos Analice Maria Antoniolli, Clessi Gertrudes Schmitt Garcia e a assessora pedagógica Rosane Maria Antoniolli Pavan participaram de um encontro no dia 29 de maio em Vacaria com a presença de educadores da modalidade de ensino de EJA das coordenadorias regionais de educação de Vacaria, Caxias do Sul e Bento Gonçalves. 
O encontro faz parte da formação continuada da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) com a finalidade de analisar e debater as diretrizes desta modalidade de ensino, oportunizando situações para o debate pedagógico.
Na parte da manhã os quase 150 professores puderam teorizar suas práticas na EJA com palestras de Adriana Soares Rodrigues, representante da SEDUC e Sita Mara Lopes Santanna, vice-reitora da Universidade Estadual do RS.
Os princípios de totalidade, avaliação, valorização da diversidade, diálogo, formação continuada e permanente, metodologia e o mundo do trabalho, bem como o planejamento curricular na EJA foram abordados pelas palestrantes. No turno da tarde, em grupos, foram discutidos os princípios e depois socializados no grande grupo