quinta-feira, 19 de abril de 2018

Educar para preservar!

Existem três datas para comemorar o dia do solo:
- 15 de abril (Dia Nacional da Conservação do Solo);
- 22 de abril (Dia Internacional da Mãe Terra);
- 5 de dezembro (Dia Mundial do Solo).
As três nos levam a pensar sobre como tratamos a terra.
Estas datas foram criadas com o intuito de desenvolver um pensamento crítico na população sobre a importância da correta utilização do solo, como um recurso natural para a produção de alimentos.
33% dos solos do mundo estão degradados por erosão, salinização, compactação, acidificação e contaminação. Entre outros prejuízos, como a perda de fertilidade, os solos degradados captam menos carbono da atmosfera, interferindo nas mudanças climáticas. Por outro lado, quando gerido de forma sustentável, o solo pode desempenhar um papel importante na diminuição das alterações climáticas, por meio do sequestro de carbono e outros gases de efeito estufa.
Somente a erosão elimina 25 a 40 bilhões de toneladas de solo por ano, reduzindo significativamente a produtividade das culturas e capacidade de armazenar carbono, nutrientes e água.
     A perda de solos produtivos prejudica gravemente a produção de alimentos e a segurança alimentar, e, potencialmente, mergulha milhões de pessoas na fome e na pobreza.
Hoje, sabemos que os recursos naturais oferecidos pelo planeta Terra são finitos. Por isso, eles devem ser explorados de forma sustentável e o Dia da Terra é uma oportunidade de discutir temas ambientais e sensibilizar as pessoas sobre a importância de conservação do planeta. Com aproximadamente 5 bilhões de anos e mais de 7 bilhões de habitantes, o planeta Terra é nossa casa. Por esse motivo, devemos cuidar e preservar os seus recursos naturais.
Pensando nisso o Colégio Colbachini realizou no dia 19 de abril o plantio de árvores no pátio da escola, junto a área dos brinquedos infantis. Esta atividade envolveu a direção, professores, alunos, funcionárias, Grêmio Estudantil, soberanas, CPM, Conselho Escolar e líderes das turmas.
        A conservação e a boa saúde do planeta Terra dependem muito das nossas atitudes em relação ao meio ambiente. É necessário que todos adquiram hábitos positivos no que se refere à preservação da natureza. É uma chance de reafirmar nossa responsabilidade coletiva para promover a harmonia com a natureza em um tempo em que nosso planeta está sob ameaça da mudança climática, exploração insustentável dos recursos naturais e outros problemas causados pelo homem.





















Visitação a Estação de Tratamento da Água (ETA) de COTIPORÃ - RS


Na tarde do dia 12 de abril as turmas 31 e 32, com suas respectivas professoras Graziele e Andréa foram visitar a Estação de Tratamento de Água (ETA) - Corsan, em Cotiporã-RS. 
O passeio foi a culminância dos trabalhos desenvolvidos ao longo do mês sobre o “Ciclo da água” e “Maneiras de se economizar Água, colaborando com a vida em nosso planeta”. 
Os alunos tiveram uma excelente explicação de todo o tratamento da água no local, desde a sua análise no laboratório da estação, sua chegada nos tanques e a colocação dos produtos adequados para o tratamento e purificação da água. 
Foi um passeio que trouxe diversas aprendizagens, pois todos vivenciaram a experiência, além de experimentar saboreando água fresca e pura da torneira no local.






quarta-feira, 18 de abril de 2018

Semana estadual do livro e incentivo a Leitura


Durante a semana de 18 a 24 de abril de 2018 acontece no Rio Grande do Sul  a Semana Estadual do Livro e Incentivo a Leitura. E o Colégio Colbachini, que há tempos já vem promovendo a hora da leitura, que é realizada durante um período, em diferentes horários a cada semana, não poderia ficar fora desta ação. Confira algumas imagens desta prática:




















Maurício Frigo conta aos alunos sua história de superação


Na manhã de quarta-feira, dia 18 de abril, Maurício Frigo esteve no Colégio para contar aos alunos do 6º, 7º e 8º anos do Ensino Fundamental sua história de vida e superação. Maurício ficou paraplégico após sofrer um acidente de transito, mas nem por isso deixa de levar uma vida normal.


Ele contou aos alunos que mesmo sendo cadeirante, concluiu o curso de Direito, trabalha no setor jurídico de uma empresa, exerce o cargo de Vereador e nos momentos de lazer realiza inúmeras atividades juntamente com a família e amigos. A prática de esportes radicais é um dos seus momentos de diversão preferidos, e embora na maioria das vezes praticá-los exige adaptações, sempre pode contar com o auxílio dos amigos.

Em sua fala Maurício destacou os três pilares que norteiam sua vida. Deus, família e amigos. “Acreditar em Deus, ter o apoio da família e dos amigos nos faz superar todas as dificuldades”, frisou. Também enfatizou aos alunos que antes de reclamar dos nossos problemas devemos nos colocar no lugar dos outros, pois tem pessoas com muito mais dificuldades que nós. Se Deus nos dá um desafio é porque podemos superá-lo.

O Colégio Colbachini agradece pela importante lição de vida deixada aos nossos




alunos.


terça-feira, 17 de abril de 2018

Participe da XXIXª Edição do Prêmio Jovem Cientista.

Tem alguma proposta inovadora para a conservação do meio ambiente e para a transformação da sociedade? Então se inscreva na 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista, projeto que incentiva a pesquisa científica de jovens estudantes do Brasil.
Os interessados em participar devem ser estudantes do Ensino Médio, Ensino Superior, mestres e doutores e devem enviar seus trabalhos até 31 de julho.

Para essa edição, as linhas de pesquisa dos estudantes do Ensino Médio podem ser relacionadas à comunicação e mobilização para a valorização de áreas protegidas; empreendedorismo e soluções locais para a conservação e uso sustentável da natureza; inovações para a conservação da natureza e o uso sustentável no ambiente escolar; práticas inovadoras em educação ambiental e conservação da natureza; tecnologias digitais para a conservação natural ou para transformação social.

Mais informações: 

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Alunos assistem "Extraordinário" no cinema de Nova Prata


O cinema, inventado em 1895, apresenta-se como um ótimo recurso didático, unindo o áudio e vídeo ao imaginário. Muitos dos curtas, longa metragens e documentários, são produzidos com intenção educativa, e a escola deve se utilizar do cinema como ferramenta educativa. É, também, uma das estratégias para ampliar o conhecimento dos alunos, tanto que o Ministério da Educação determina a exibição de filmes nas escolas por pelo menos duas horas por mês. O Colégio Estadual Pe. Colbachini possui equipamentos de projeção em todas as suas salas de aula, facilitando a exibição de produções audiovisuais, através de conteúdos necessários à formação curricular. Até porque as imagens e o som estimulam mais facilmente o cérebro, facilitando a compreensão dos temas tratados.

Nesta semana o Colégio Colbachini está levando seus alunos para assistir, no cinema em Nova Prata, o filme “Extraordinário”, o qual trata de temas urgentes, como a inclusão e o bullying, de forma absolutamente bem construída. O filme é baseado no livro de mesmo nome, que R.J. Palacio escreveu depois de levar seu filho a uma sorveteria e vê-lo chorar ao olhar para uma criança com a síndrome de Treacher Collins – a mesma do pequeno personagem Auggie Pullman.

A barra que um garotinho com o rosto deformado precisa segurar, ao pisar numa escola norte-americana pela primeira vez, é bem dura. Sabe-se que a sociedade não aceita bem os diferentes. Mas há outras barras a se carregar na vida, como a da mãe que abre mão de seus sonhos profissionais para lidar com os novos desafios, ou a menina que se sente abandonada pelos pais, ou a outra que se acha invisível, ou o outro menino que quer ser aceito pelos colegas, e assim por diante. 

Sim, somos todos extraordinários, e cabe a todos nós saber lidar com isso da melhor forma possível, tanto por nossas qualidades quanto por nossos defeitos; tanto por nossas virtudes quanto por nossos problemas. Todas as pessoas têm peculiaridades, mais ou menos visíveis. Esses personagens e suas histórias peculiares tornam o filme muito mais interessante, expandindo os conflitos, as visões, e demonstrando que as pessoas são mesmo únicas e que todos nós precisamos treinar nossos olhares para enxergar além das aparências. Se puder, assista você também o filme “Extraordinário”.